João Pessoa, 21 de julho de 2024
  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Vereadora exalta folclore brasileiro
Vereadora exalta folclore brasileiro
23.08.2022
Redação

Em seu pronunciamento, na manhã desta terça-feira (23), a vereadora Helena Holanda (PP) enalteceu o Folclore Brasileiro. Na tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), a parlamentar abordou o Dia Internacional do Folclore, celebrado anualmente em 22 de agosto e pediu para que ele não seja esquecido.

“Ontem foi o Dia Internacional do Folclore, mas infelizmente não temos mais nas escolas a exaltação a algo tão importante para o nosso povo. O folclore é composto por hábitos e costumes de um povo. É a forma com que nos expressamos através da fala, da poesia, do canto, da dança e até da nossa alimentação. Também pode ser representado pelas características do povo de nossa cidade e nos apresenta para os turistas e para o mundo”, explicou a vereadora.

De acordo com a Helena Holanda, o folclore fortalece as tradições dos povos que compõem a população do país. “Os negros que aqui chegaram com seus hábitos e costumes, como tirar coco, partir com as mãos e dentes. As nossas brincadeiras com amarelinha, bola de gude, ‘Atirei o pau no gato’ e a ciranda cirandinha. Jogávamos peteca e corríamos pelas ruas. Em nossas pesquisas sabemos que o folclore brasileiro é o mais rico do mundo e os outros países não conseguem nos acompanhar”, ressaltou. 

A vereadora destacou que, infelizmente, o Brasil está perdendo a sua essência e já não enaltece as suas raízes. “Os negros vieram nos navios negreiros e trouxeram canções maravilhosas, batuques e movimentos. Mulheres das tapiocas e pescadores trabalhavam nos ritmos africanos. Pena que a pele de cor não é reconhecida e não tem valor. Hoje, comemoram o nosso sotaque porque a Globo está contratando os nordestinos para salvar as suas novelas. Infelizmente, as novelas só passam nossas mazelas como a seca e a violência. Algo que não é tão satisfatório ao meu olhar folclorista”, evidenciou.

Ela sugeriu que as novelas abordassem a ciranda de Lia da Ilha de Itamaracá, os batuques dos índios tabajaras e o xaxado para evidenciar o Nordeste em toda sua riqueza cultural e educacional. “Precisamos expandir mais essa beleza. Folclore é cultura e educação. Através do folclore, crianças aprendem a ler mais rapidamente. Preciso parabenizar o prefeito Cícero Lucena que trabalha a educação com a essência da nossa cultura. Não esqueçam o folclore, pois não podemos perder nossos hábitos e costumes e nossas formas de nos expressar”, ensejou. 

O Dia Internacional do Folclore é comemorado todo ano no dia 22 de agosto, pois foi nesse dia que o termo “folklore” foi inventado pelo estudioso William John Thoms. Folclore é uma tradução de folklore, palavra inglesa criada em 1846 pelo autor que pesquisou sobre o tema. A origem está na junção do termo “folk”, que significa povo, e “lore”, que pode ser traduzida como conhecimento. A data tem como objetivo valorizar e homenagear o conjunto de tradições, histórias, personagens, músicas e hábitos que compõem o folclore de cada país, destacando a importância de valorizar esses elementos na cultura. Foi oficializada no Brasil em 1965.

Compartilhe:
© Copyright 2023. Todos os Direitos Reservados.