João Pessoa, 13 de julho de 2024
  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Vereador lamenta e repudia casos...
Vereador lamenta e repudia casos de violência política
08.11.2022
Redação

O vereador Marcos Henriques (PT) usou seu pronunciamento na manhã desta terça-feira (8), da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), para lamentar e repudiar casos de violência política acontecidos após o resultado das eleições. O parlamentar citou casos ocorridos no país e pediu aos órgãos responsáveis que façam justiça e penalizem os agressores.

Dentre os citados pelo parlamentar, está o caso de um policial militar aposentado em Divinópolis – MG, que foi acusado de enforcar uma criança de sete anos durante oito minutos por ela ter dito a expressão ‘Lula lá’ em uma padaria. O vereador citou ainda o caso de um médico do interior do Mato Grosso do Sul, afirmando que recusaria atendimento a pessoas petistas.

“O atual momento político que estamos passando requer da população uma cobrança efetiva da justiça e do Ministério Público. Ou nós enfrentamos e desmontamos ou essas milícias irão continuar. É uma violência política motivada pela estupidez, grosseria e falta de sensibilidade em aceitar a democracia”, declarou Marcos Henriques, enfatizando que é preciso penalizar os culpados para que não haja uma banalização da violência.

O parlamentar ainda mostrou o vídeo no qual um pastor do Rio de Janeiro chama nordestinos de preguiçosos e diz que não vai mais gastar nada com a região. “Usar o púlpito e a palavra de Deus para destilar ódio da forma como esse e outros pastores fizeram, só temos a lamentar, porque a gente percebe que a nossa igreja está doente, é algo que é ruim”, afirmou Marcos Henriques, salientando que a campanha acabou e que não se pode aceitar essa violência que se personifica em ações que não são pacíficas.

O vereador Junio Leandro (PDT) parabenizou o parlamentar pelo discurso e citou outros casos de agressões. Já Marcílio do HBE (Patriota), afirmou que presenciou na CMJP agressões do vereador petista ao governo de Jair Bolsonaro com palavras de desmoralização. “Agressão não é só a parte física”, argumentou. Marcos Henriques afirmou que não agrediu ninguém, mas que chamou o presidente de incompetente várias vezes “Vejo um total despreparo em suas ações”, justificou.

Para o vereador Bispo José Luiz (Republicanos), a violência tem que ser repudiada tanto quando é realizada pela extrema direita quanto pela extrema esquerda. “Temos que repudiar a violência tanto de um lado quanto do outro, e não de um lado só”, enfatizou. Coronel Sobreira (MDB) Carlão (PL) se posicionaram contra a violência. “Ninguém aqui admite violência contra crianças e ou autoridades constituídas, estamos em um clima de ebulição, sim, mas não podem querer desqualificar manifestações ordeiras e pacíficas”, afirmou Carlão.

Compartilhe:
© Copyright 2023. Todos os Direitos Reservados.