João Pessoa, 14 de abril de 2024
  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Vereador destaca importância de acesso...
Vereador destaca importância de acesso à educação inclusiva para crianças autistas na Capital
02.04.2024
Clarisse Oliveira
Olenildo Nascimento

Carlão (PL) ainda ressaltou a necessidade de um diagnóstico precoce para a diminuição dos efeitos do transtorno

No Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, o vereador Carlão (PL) destacou a importância do acesso à educação inclusiva e do diagnóstico precoce de crianças com o transtorno do espectro autista. O parlamentar foi o segundo orador na sessão desta terça-feira (2), da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

Carlão citou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrando que cerca de dois milhões de brasileiros são autistas. “Acontece que estes dados não são precisos. Estima-se que tem muito mais, em razão da falta de inclusão dos nossos irmãos autistas, e por não termos uma política de avaliação e diagnóstico precoce do transtorno”, afirmou o parlamentar, ressaltando ainda que o diagnóstico antes dos três anos de idade é necessário para diminuir os efeitos do transtorno.

“A gente não pode se contentar em ser inclusivo com os autistas sem preparar os profissionais que vão acolhê-los, sem preparar os pais sobre de que maneira eles podem acompanhar o crescimento do seu filho ou da sua filha que sofre do transtorno. De que maneira as políticas que nós fazemos nesta Casa ou os recursos aplicados pela Prefeitura estão sendo efetivados?”, questionou Carlão, destacando os mais de quatro bilhões do orçamento municipal.

O parlamentar fez um apelo às secretarias de Educação e Saúde do Município para que desenvolvam políticas inclusivas para as pessoas que sofrem com o transtorno do espectro autista. “É preciso que a gente remeta recursos, prepare profissionais, faça educação e saúde verdadeiramente inclusiva para conseguir acolher nossos irmãos que sofrem deste transtorno. Essa é a minha fala hoje, desejando a todos os pais e irmãos autistas: vamos em frente, caminhando para vencer os preconceitos, as barreiras e as dificuldades, porque transtorno não é doença. A doença cabe àqueles que se dizem normais e não respeitam a dor, a dificuldade e a limitação do outro”, concluiu Carlão.

Compartilhe:
© Copyright 2023. Todos os Direitos Reservados.