João Pessoa, 19 de maio de 2024
  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Sessão especial celebra os 40...
Sessão especial celebra os 40 anos da CUT
01.09.2023
Rebeca Neto
Olenildo Nascimento

A propositura é de autoria do vereador Marcos Henriques (PT)

Nesta sexta-feira (1º), a Câmara Municipal de João Pessoa realizou uma sessão especial para comemorar os 40 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), completados no último dia 28. Líderes, ex-presidentes e sindicalistas estiveram presentes na ocasião. A propositura é de autoria do vereador Marcos Henriques (PT).

Em seu pronunciamento, o parlamentar explicou que a história da CUT e do Partido dos Trabalhadores (PT) se confundem: “Quando criou-se o PT, logo em seguida a gente queria um instrumento de luta pela classe trabalhadora”. Ele destacou a importância de haver pessoas dispostas a carregar o legado da união para formar dirigentes para reivindicar os direitos da categoria. Foi exibido um vídeo homenageando colegas de luta que faleceram em decorrência do Covid-19, mas fizeram história na Central.

Marcos Henriques aproveitou o momento para pedir que fossem liberadas as rescisões dos trabalhadores da Coteminas, que atrasou salários e demitiu mais de 400 funcionários. Segundo relatou, desde julho, não estão recebendo. “Como sindicalista, quero dizer que estamos de olho, nosso mandato está de olho. Espero que se faça logo essa rescisão. Quero dizer ao sindicato que conte conosco”, assegurou o vereador.

Paulo Cayres, presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM-CUT), destacou: “A Central começa sua história na necessidade de se organizar a classe trabalhadora. Em seus 40 anos, vem evoluindo desde que nasceu. Ela nasceu com o objetivo de defender toda a classe trabalhadora e evoluiu na amplitude dos direitos. Temos uma poderosa secretaria de mulheres, negros, juventude. A CUT representa eles todos. A CUT tem um lado e sabe o que fazer, não se furtando de defender os direitos do trabalhador”.

A secretária-geral da CUT-PB, Luzenira Linhares, enfatizou o espaço democrático e a pluralidade da Central: “A CUT sempre teve a consciência de que as mulheres também precisam ter um espaço para levar suas pautas. A coragem e os princípios da nossa Central fizeram com que tivéssemos uma direção paritária. Avanço é conquista, não podemos voltar atrás. Nenhum direito a menos. É assim que a gente consegue caminhar. Não estamos tirando espaço de ninguém. Vamos continuar caminhando de mãos dadas, com toda a diversidade que tem a CUT”.

Embora o atual presidente Lula (PT) tenha história de luta na Central, Jackson Macedo, presidente do Partido dos Trabalhadores na Paraíba, asseverou que não se pode deixar que os sindicatos cessem as lutas: “Não podemos deixar acontecer um esvaziamento das centrais e nem da pauta da luta da classe trabalhadora. Esse é o momento de cobrarmos nossas pautas”.

Já o presidente da CUT-PB lembrou que é bom ter vereadores para representá-los. “A Central está forte e continua grande na política. Nós, trabalhadores, muitas vezes não temos dimensão da importância do movimento sindical. Apesar de convergir com o atual Governo Federal, precisamos dialogar, continuar nossas pautas de luta, no desafio da garantia de fortalecimento do salário mínimo e da democracia”, reforçou.

Maria do Socorro, vice-presidente da CUT-PB, ainda salientou: “A CUT nunca titubeou, nunca retrocedeu, mas sempre esteve na luta dos trabalhadores. Qualquer que fosse o governo, a CUT esteve exercendo seu papel, pois sabemos o que estamos fazendo aqui”.

Compartilhe:
© Copyright 2023. Todos os Direitos Reservados.