João Pessoa, 13 de julho de 2024
  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Famílias carentes receberão doações de...
Famílias carentes receberão doações de materiais reutilizáveis na Capital paraibana
09.01.2023
Redação

A ‘Campanha do Desapego Consciente’ na Capital paraibana foi proposta pelo vereador Coronel Sobreira (MDB)

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) aprovou e o prefeito Cícero Lucena (Progressistas) sancionou a ‘Campanha do Desapego Consciente’ na Capital paraibana. A iniciativa, proposta pelo vereador Coronel Sobreira (MDB), promoverá a arrecadação e a doação de materiais reutilizáveis para famílias carentes.

A norma estabelece como finalidades da campanha a promoção da educação ambiental duradoura na sociedade, através do descarte consciente de materiais em adequadas condições de reutilização; além de evitar o desperdício e a geração de lixo no meio ambiente.

Será realizada a doação dos materiais uma vez ao mês, em cada uma das Regiões Político-Administrativas (RPAs) do Município de João Pessoa. O texto ainda cita que são considerados materiais aptos para doação: brinquedos, calçados, roupas, equipamentos de informática, livros, eletrodomésticos, colchões, materiais de higiene e limpeza, utensílios domésticos e sobras de materiais de construção em condições de reutilização, desde que possam ser recolhidos manualmente, sem o auxílio de equipamentos.

Ainda de acordo com a nova norma, o Município de João Pessoa poderá realizar parcerias com outras entidades para promover campanhas educativas e demais eventos, visando a formação de uma consciência ambiental e campanhas institucionais, junto aos meios de comunicação, com a finalidade de fixar rotinas de coletas organizadas, divulgando a “Campanha do Desapego Consciente”.

“Vamos fomentar a reutilização de objetos com intuito de assistir as famílias mais carentes da nossa cidade, aliando à promoção da educação ambiental de toda a população através do descarte correto de objetos inutilizados. Ademais, o consumo desenfreado e, consequentemente, seu descarte impróprio causa grande impacto ambiental, degradando nosso ecossistema”, asseverou o Coronel Sobreira. Ela ainda ressaltou que a chuva move os descartes ao longo das vias públicas, resultando no bloqueio do sistema de drenagem; além poderem gerar problemas de saúde, como a reprodução de roedores e surto de Aedes Aegypti, por exemplo.

Compartilhe:
© Copyright 2023. Todos os Direitos Reservados.