João Pessoa, 21 de julho de 2024
  1. Início
  2. /
  3. Notícias
  4. /
  5. Empreendedorismo feminino para reduzir violência...
Empreendedorismo feminino para reduzir violência contra a mulher é tema na tribuna
16.08.2022
Redação

Nesta terça-feira (16), a vereadora Rebeca Sodré destacou, na tribuna, a importância de conferir oportunidades e desenvolver políticas públicas para o empreendedorismo feminino. Ela compreende que essa seria uma das formas de reduzir o número de casos de violência doméstica contra a mulher. “É através de um emprego, de uma renda, que elas podem sair dessa seara de violência. Muitas vezes, elas não conseguem romper com esse ciclo de violência porque não têm autonomia financeira”, afirmou.

A parlamentar informou que, de janeiro a 28 de julho deste ano, de acordo com levantamento realizado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba, 169 mil mulheres foram vítimas de violência. O número, para Rebeca, é alarmante, uma vez que em apenas um semestre já se superou o número de casos de todo o ano de 2020. Diante disso, ela destacou: “É necessário que estimulemos a participação da mulher, não só na política, mas no empreendedorismo. É necessário que a gente crie políticas públicas voltadas ao empreendedorismo”.

Pensando nisso, a vereadora propôs o Título de Cidadã Pessoense a Vera Lúcia de Lima Confessor, que está à frente da rede de pousadas Bandeirantes. “Chegou à nossa cidade quando ainda era adolescente e construiu uma carreira brilhante, trazendo para a nossa cidade o empreendedorismo”, disse.

“Temos que discutir mais políticas públicas e mais empreendedorismo para a mulher”, reforçou Sodré.

Rinaldo Maranhão (Solidariedade), colega parlamentar de Rebeca, se acostou à homenagem proposta pela vereadora a Vera Lúcia. “Ela tem uma história muito importante no empreendedorismo de João Pessoa (…). A gente se alegra com essa homenagem, subscreve, se acosta”, comentou Rinaldo. Ele contou que, em um dos importantes empreendimentos de Vera, teve a oportunidade de trabalhar com ela e seu esposo, Manuel Bezerra Confessor.

Em resposta ao colega, Sodré lembrou que a história de dona Vera no empreendedorismo foi construída lado a lado com Manuel: “Eles começaram com uma barraquinha, mas hoje, eles são um grupo empresarial, e trazem, em especial dona Vera, para João Pessoa, a ideia de que a mulher pode, sim, empreender. Dona Vera é um exemplo disso, que desde a adolescência tinha essa veia empreendedora”.

Ela sugeriu que o empreendedorismo estivesse, portanto, nas grades curriculares dos jovens: “Para que tenha um estímulo desde a infância”. “É com esse desejo de ver mais mulheres empreendendo na nossa cidade e que mais mulheres participem também da vida pública, que estou aqui hoje, vindo falar sobre o direito das mulheres”, concluiu.

Compartilhe:
© Copyright 2023. Todos os Direitos Reservados.